Notícias

UBSs registraram quase 40 mil faltas em consultas médicas de abril a julho de 2019

Apesar das várias ações da Secretaria da Saúde (SES) para evitar a ausência de pacientes nos agendamentos do SUS (Sistema Único de Saúde), as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Sorocaba registraram 38.813 faltas em consultas médicas no período de abril a julho de 2019. Durante o mesmo período, houve a oferta de 193.920 consultas entre as especialidades de clínica geral, pediatria e ginecologia.

O número de faltas pode ser ainda maior se somados os agendamentos para consultas odontológicas e coletas para exames laboratoriais que são realizadas nas UBSs. O total geral chega a 61.988 ausências. Dentre as unidades com maior índice de faltosos para a consulta com clínico geral, a UBS Paineiras lidera com 1.219 faltas, seguida da Nova Esperança (1.198) e Carandá (982). Já as três unidades com o menor número de absenteísmo, que é como é tecnicamente chamada essa ausência, para a mesma especialidade são: Éden (56), Maria Eugênia (136) e Brigadeiro Tobias (173).

De acordo com a SES, a falta compromete a capacidade de marcação de consultas de uma UBS e dificulta o acesso de outros usuários ao sistema de saúde. Além de acarretar aumento do prazo de espera para a realização de uma determinada consulta e gerar gastos financeiros. Afinal, o serviço é pago pelo município mesmo quando o usuário não comparece a um atendimento agendado.

“Mais do que prejudicar o dia de atendimento, as faltas injustificadas de pacientes sem qualquer comunicação prévia em consultas ou exames agendados comprometem a eficiência do serviço. Ou seja, quem falta às consultas sem aviso prévio acaba tirando a oportunidade de outra pessoa que também está aguardando”, ressalta o gestor da Área de Atenção Básica, Vanderson Farley Brito.

Para que se evitem as faltas, a SES orienta que os usuários do sistema para que sempre mantenham seus dados pessoais atualizados nas UBSs, como telefone e endereço. Essa atualização evita perdas significativas de vagas em consultas agendadas. Caso surja alguma eventualidade que impeça o paciente de comparecer no dia da consulta, o munícipe deve avisar antecipadamente sua unidade, para que o agendamento não seja desperdiçado e outro usuário SUS dependente seja beneficiado.


Ações para combater as faltas

A SES realiza diversas ações para evitar e diminuir o alto índice de faltas para consultas na Atenção Básica, como por exemplo, afixação de ‘faltomêtros’ (um painel) nas recepções das UBSs para ilustrar os números mensais de usuários agendados e faltosos. O objetivo desse trabalho é disseminar a informação que faltar faz mal à saúde, pois aumenta ainda mais o tempo de espera para agendamento, prejudicando os demais usuários SUS dependentes.

O assunto também é tema nas reuniões dos Conselhos Locais de Saúde das UBSs. Outra estratégia é o planejamento de abertura das agendas com intervalos menores de tempo de espera, evitando assim que o usuário esqueça a data do agendamento.

Nos territórios que a UBS é organizada como modelo de Estratégia Saúde da Família, e possuem agentes comunitários de saúde, os usuários recebem visitas programadas e são informados dos agendamentos.

No dia que ocorre a falta, caso a unidade tenha pacientes aguardando consulta por demanda espontânea, através do acolhimento as vagas são otimizadas e o profissional realiza o atendimento dentro do horário que o usuário não compareceu.

Fonte: SECOM

MATÉRIAS RELACIONADAS

Vem aí a 31ª edição do McDia Feliz

agita2019

Cultura divulga resultado da avaliação documental da Linc

agita2019

Secid encerra nesta quinta-feira curso de liderança comunitária

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: