Notícias

TRÁFICO DE MULHERES E MENINAS SERÁ TEMA DE DEBATE NA REGIÃO

Painel aberto ao público será realizado no dia 8 de junho no auditório da Secretaria de Igualdade e Assistência Social, pela Associação Mulheres pela Paz e lideranças locais

O tráfico humano é a terceira modalidade criminosa mais lucrativa do mundo, ultrapassada apenas pelo tráfico de armas e de drogas. Dados que comprovam a cruel realidade do tráfico humano, indo muito além do que é exibido na TV, e outros fatores de vulnerabilidade na região serão tema de debate no painel público “Tráfico de Mulheres e Meninas: educação popular feminista para implementar políticas públicas”, que será realizado no sábado, 8 de junho, das 16h às 18h, no auditório da Secretaria de Igualdade e Assistência Social, reunindo lideranças especializadas na temática e autoridades. A iniciativa é da Associação Mulheres pela Paz, presidida por Clara Charf, hoje com 93 anos, e dirigida por Vera Vieira, doutora em Comunicação e Feminismo pela USP/ECA, com o apoio da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, graças a uma emenda parlamentar da deputada federal Luiza Erundina.

No mesmo dia, uma oficina de educação popular feminista, fechada para 50 lideranças locais previamente indicadas que atuam em ONGs, órgãos públicos e universidades, com o mesmo título, será realizada, das 8h30 às 15h, no salão de eventos do Hotel Dan Inn. Dentre os principais objetivos, estão: contribuir para o acúmulo de discussão sobre o tema dentro dos movimentos sociais e na sociedade em geral; refinar a ótica feminista; contribuir na luta pelo enfrentamento da violência contra a mulher que se materializa na violência doméstica e sexual, além do tráfico de mulheres; fortalecer a rede de serviços contra o tráfico humano, formada por atores governamentais, não governamentais e de universidades; interferir na implantação e implementação de políticas públicas de prevenção, repressão, responsabilização e atendimento às vítimas priorizando ações voltadas para os direitos humanos; aumentar a sensibilidade da mídia e da opinião pública sobre a gravidade dessas questões, como consequência das desigualdades de gênero.

As iniciativas em Sorocaba contam com a parceria do CIM Mulher, ATS – Associação Transgêneros de Sorocaba, Plenu – Instituto Plena Cidadania, Promotoras Legais Populares, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Prefeitura Municipal de Sorocaba, Vereadora Iara Bernardi, Vereadora Fernanda Garcia, Vereadora Cíntia de Almeida e Câmara Municipal de Sorocaba. O projeto prevê atividades em dez cidades do estado de São Paulo, com um evento final na capital, para lançamento do livro contendo a sistematização de todo o processo.

Dados

Terceira modalidade criminosa mais lucrativa do mundo, o tráfico humano tem lucro anual que chega a quase 32 bilhões de dólares, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Dentre as vítimas, 85% são mulheres, sendo a imensa maioria delas para fins de exploração sexual. A faixa etária predominante está entre 18 e 29 anos e adolescentes. Há registro de tráfico de crianças, sendo a maioria do sexo feminino.

Também existe o tráfico de homossexuais e travestis jovens. Além da exploração sexual, estão entre as finalidades o trabalho análogo à escravidão, adoção ilegal de crianças e adolescentes – que inclui servidão doméstica – e venda de órgãos. A maioria das pessoas traficadas é pobre e com baixa escolaridade.

SERVIÇO:

Painel temático “Tráfico de Mulheres e Meninas: educação popular feminista para implementar políticas públicas” (com a presença de lideranças especializadas na temática e autoridades).

Dia e horário: dia 8 de junho, sábado, das 16h às 18h

Local: Auditório da Secretaria de Igualdade e Assistência Social (Rua Santa Cruz, 116, Centro, Sorocaba)

Contato:

– Vera Vieira – Fone: (11) 99647-9497 – email: vera7vieira@globo.com

ASSOCIAÇÃO MULHERES PELA PAZ

Rua Coração da Europa, 1395 – Bela Vista – São Paulo/SP

Cel: (11) 99647-9497

Email: associacao@mulherespaz@.org.br  –  Site: www.mulherespaz.org.br

Fonte: Saíra

MATÉRIAS RELACIONADAS

UBS do Paineiras recebe obras de manutenção

agita2019

#MadeInSorocaba homenageia a Facens e outras instituições sorocabanas

agita2019

Sorocaba oferece rede pública de proteção à mulher das mais completas do Brasil

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: