Notícias

Lar Casa Bela comemora sete anos de atuação na cidade

   Instituição, que presta serviço de acolhimento provisório às crianças e adolescentes em situação de risco, planeja construir sede própria e implementar no município o acolhimento familiar que é prioridade, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Fundado em 15 de agosto de 2012, o Lar Casa Bela, de Sorocaba (SP), que presta serviço de acolhimento provisório às crianças e adolescentes vítimas de negligência ou maus tratos, encaminhados pelo Conselho Tutelar ou pela Vara da Infância e Juventude, completa sete anos de história e inúmeras conquistas.

Ao longo desse período, a instituição sem fins lucrativos já abrigou 80 crianças e adolescentes de 0 a 18 anos incompletos. Deste resultado, 13 atendidos permanecem no Lar, 34 retornaram à família de origem, 20 foram encaminhados para adoção e 13 foram transferidos para outro serviço de acolhimento ou completaram a maioridade. 

Isabel Simon, fundadora do Lar Casa Bela, relembra que a entidade era um sonho pessoal que gostaria de realizar após a sua aposentadoria, porém, quando conheceu o seu esposo em um trabalho voluntário, ele a incentivou antecipar essa ideia. Aos 30 anos de idade, abriu mão da carreira ascendente para se dedicar à instituição e às crianças. “Trabalhei por treze anos em bancos de investimentos. Quando me mudei para Sorocaba, decidi percorrer por diversas instituições para conhecer a realidade de cada local. A Vara da Infância me informou que existia uma demanda de crianças que estavam sob situação de violação de direitos e que precisavam ser acolhidas urgentemente, mas não haviam abrigos suficientes. E foi assim que me dediquei a um processo de dois anos para abrir o Lar”, explica.

Para dar suporte assistencial aos atendidos, o Lar conta com uma equipe de cuidadoras que trabalham em esquema de revezamento 24 horas por dia, além de psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional e psicopedagoga. “Como as crianças e os adolescentes já passaram por um processo difícil ao sair de casa e ficar longe da família, nossa intenção é que se sintam bem acolhidas. Eles seguem uma rotina normal de acordo com a sua faixa etária. Somos responsáveis pela educação, saúde, lazer, convivência familiar e comunitária, cabe a nós dar todo o suporte para que eles se fortaleçam e consigam seguir em frente e desenvolver o seu melhor potencial. As crianças vão para a escola e os adolescentes contam com auxílio para encontrar o primeiro emprego. Já, os bebês recebem todos os cuidados e estímulos de que necessitam”, descreve Isabel.

O gasto mensal da instituição gira em torno de R$ 57 mil. Apesar do convênio firmado com a Prefeitura Municipal em 2015, que auxilia como complemento para suprir todas as demandas financeiras, o Lar Casa Bela capta recursos por meio da Nota Fiscal Paulista, da venda de produtos personalizados e do apoio de parceiros que ajudam financeiramente. “Nossas despesas mensais incluem: o aluguel da casa, pois ainda não temos sede própria, contas de luz, água, telefone, impostos, remédios, transporte escolar, material escolar, salários de funcionários, alimentação, roupas, etc”, conta.

No decorrer dos anos, muitos projetos foram realizados pela instituição, com objetivo de despertar empatia e responsabilidade social, dentre eles: o Entre Belas Gerações, por meio do qual os atendidos visitam os asilos para trocar experiências com os idosos que moram em entidades de longa permanência e o Fazendo Minha História, que consiste na montagem de um álbum da história de vida real da criança junto com um voluntário.

Sede própria e novo modelo de atendimento

Para os próximos anos, o Lar Casa Bela planeja construir uma sede própria para ampliar o atendimento das crianças e adolescentes assistidos e seus familiares. “Depois de sete anos com muito esforço e suor, conseguimos adquirir um terreno para construir a nossa sede própria. Agora, estamos focados em angariar recursos para construir o novo espaço e, assim, sair do aluguel”, deseja Isabel.

Outros planos futuros incluem, ainda, a implementação do modelo de atendimento em Acolhimento Familiar que é prioridade, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Estamos nos preparando para avançar nesse modelo, que já se comprovou ser o melhor para o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes”, antecipa.

Interessados em ajudar a instituição podem entrar em contato pelo site: www.larcasabela.org.br.  O Lar Casa Bela precisa da doação de produtos de higiene, limpeza, material escolar, roupas, sapatos, brinquedos, alimentos e utensílios para bebês. Além disso, está buscando um professor voluntário de piano para ensinar as crianças e os adolescentes a tocarem o instrumento e um professor de yoga e meditação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3318-6504.

Fonte: QNotícia

MATÉRIAS RELACIONADAS

MACS recebe verba do Ibram e equipa reserva técnica e auditório

agita2019

Projeto ‘Cidade Responsável’ será lançado nesta quarta-feira

agita2019

Sorocaba é a primeira cidade do Brasil a implantar o sistema de aquaponics INMED ™

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: