Notícias

Comunidade pode participar do “Doa Sorocaba” no dia 3 de dezembro

Aderindo ao movimento, a prefeita Jaqueline Coutinho vai doar seu tempo a duas instituições da cidade, uma de animais e outra de idosos.

No contraponto ao consumo desenfreado, incentivado por campanhas que ganharam nível mundial, como a Black Friday, uma organização norte-americana vem, há 7 anos, incentivando pessoas a doar aquilo que têm em excesso, ou o suficiente para oferecer ao outro num gesto de alento, carinho, atenção, disposição e dedicação, tanto para alimentar ao corpo, quanto à alma.

É o movimento “Giving Tuesday”, criado pelo britânico Henry Timms, em 2012, em Nova Iorque, pensando no desenvolvimento de uma consciência voltada à inovação e à criatividade tanto de empresas, quanto de pessoas físicas, na construção de uma sociedade mais justa e mais humanizada. No Brasil, a ideia ganhou corpo em 2013 e há dois anos Sorocaba passou a figurar como participante da atividade com o Doa Sorocaba.

Encampado pelo Instituto Alexandre e Heloísa Beldi (IAHB), o movimento acabou ganhando mais legitimidade com a Lei 11.637, do vereador Péricles Régis, que criou o Dia de Doar em Sorocaba, em 2017. Assim, se oficializou a terça-feira posterior ao Dia de Ação de Graças e à Black Friday como a data em que os sorocabanos podem participar desta rede de solidariedade. Na verdade, o dia segue o calendário desenvolvido originalmente nos Estados Unidos e que é seguido por outras cidades brasileiras, além de cerca de 80 países. Representante de Sorocaba na Assembleia Legislativa de São Paulo, a deputada Maria Lúcia Amary também tornou oficial o Dia de Doar em todo o Estado. Foi o Doa Sorocaba, inclusive, que norteou a ação da parlamentar fazendo com que São Paulo seja o primeiro estado a celebrar a data.

O dia é considerado o ponto de partida para a adesão daqueles que se importam com as outras pessoas e querem mudar as realidades a partir de si.

Diferente do que acontece em ações de doação onde, geralmente, há alguma instituição ou pessoa alvo do trabalho, o Doa Sorocaba não focaliza beneficiados.

Ao contrário, espera-se que os doadores promovem aqueles projetos, pessoas, comunidades ou atitudes que melhor lhes cabe, enquanto processo de ajuda. Não se trata de doação em dinheiro somente, mas em serviços com a limpeza de uma praça, a construção de um espaço comum, o atendimento gratuito de doentes, o desenvolvimento de brincadeiras com crianças ou a visitação a idosos, por exemplo.

Uma rede

Declaradamente apaixonada por animais, em especial por cachorros, a prefeita Jaqueline Coutinho vai entrar para o rol de doadores e irá oferecer seu tempo a uma instituição que cuida de animais e a outra que cuida de idosos. “Não tem como ficar indiferente a uma campanha desta natureza. As pessoas precisam compreender que doar não é apenas ofertar dinheiro a alguém ou a algum projeto. A gente pode e deve doar amor, carinho, respeito e solidariedade”, enfatizou.

Seguindo a proposta do Doa Sorocaba, a prefeita disse que pretende capitanear um movimento entre seus colaboradores para que, também, os servidores públicos se motivem e possam aderir. Jaqueline vai convidar secretários e colaboradores a refletir sobre os valores e conceitos impostos pela sociedade consumista e no quais o ser humano acaba se afundando sem perceber a necessidade dos outros. “Vivemos um momento onde somente o ser humano poderá cuidar do ser humano, revivendo práticas de mais generosidade, mais compreensão e empatia”, comentou.

Ainda sem saber quais entidades poderá oferecer suas doações, Jaqueline Coutinho conta que seguirá as dicas do Doa Sorocaba e vai procurar os inscritos no site da campanha.

Multiplicando

“Quem doa transforma. Quem doa multiplica ações”, enfatiza a consultora do IAHB e voluntária integrante do comitê do Doa Sorocaba, Raquel Barbosa Rogoschewski. Conforme explica, o movimento pede apenas para que aqueles que aderem à doação postem em redes sociais suas participações, por meio da hashtag doasorocaba (#doasorocaba).

Raquel conta que o trabalho tem crescido aos poucos, mas uma avaliação do IAHB identifica o potencial da cidade em três vezes mais do que aquele registrado em anos anteriores.

Mas para que as ações aumentem é preciso, primeiro, que a comunidade sorocabana conheça e adira à campanha e, acima de tudo, compartilhe suas ações. Muita gente, segundo Raquel Barbosa, não gosta de contar sobre aquilo que faz por e para outras pessoas por considerar uma atitude arrogante. Mas, diferente disso, o movimento busca que as melhores ações sejam exemplo a quem gostaria de, também, colaborar com o próximo. “O que queremos é que as pessoas assumam seu lugar de sujeito na sociedade, fazendo aquilo que pode fazer, doando de si; seja o que for”, comentou reiterando que, neste sentido, as redes sociais são a melhor ferramenta para alavancar a ideia.

Dois shoppings locais mantêm espaços destinados à arrecadação preservando, inclusive, a identidade dos doadores. No Pátio Cianê Shopping – que também já promoveu um evento visando arrecadar alimentos para a data – um estande fechado dá à clientela a possibilidade de depositar roupas, calçados e brinquedos, entre outros objetos, numa janela instalada estrategicamente. Outro parceiro é o Shopping Cidade que também adotou a campanha disponibilizando seu tapume de doação, já existente, ressaltando o Doa Sorocaba. O material ali arrecadado é entregue ao Fundo Social de Solidariedade (FSS) que auxilia entidades locais.

A agência de publicidade Atua abraçou a ideia e fez todo o material de divulgação da campanha. Além disso, uma ação interna na empresa arrecadou 250 peças de roupas para instituições sorocabanas.  A Padaria Real colocou em suas embalagens a hashtag #doasorocaba para ajudar na divulgação, enquanto um pequeno empresário do setor de limpeza de veículos, aderindo ao movimento, dá curso gratuito de lavagem ecológica a jovens carentes.

Neste ano, o Doa Sorocaba está buscando alimentar a quem precisa. A campanha pede o engajamento de restaurantes e bares que podem doar os valores de um prato, ou uma porcentagem, ou seu lucro de um dia, a alguma instituição local. “Para quem não importa. O importante é doar e compartilhar nas redes sociais os resultados obtidos marcando o @doasorocaba e as hashtags #doasorocaba #diadedoar. Assim podemos medir o impacto dessa ação”, reitera Raquel. Ela também lança um convite para que pessoas e empresas adiram ao movimento, ao seu modo, patenteando a característica benemérita do sorocabano. “Dia de doar é todo dia, mas neste 3 de dezembro, a cidade espera um pouco mais; espera que a solidariedade a eleve a um nível de ser a campeã de doações no Brasil. Vamos disseminar a cultura da doação, acreditando que podemos fazer mais por quem precisa”, enfatizou.

Qualquer dúvida sobre o movimento “Doa Sorocaba” pode ser esclarecida pelo site doasorocaba.com.br. O espaço virtual também oferece visibilidade às organizações sociais de Sorocaba e da região que buscam ser vistas por aqueles que procuram a quem doar. Basta se cadastrar e aparecer aos doadores.

O site também dá oportunidade a estudantes, famílias, igrejas, ONGs e pessoas de participar da campanha oferecendo material explicativo com ideias e formas para adensar o “Doa”, tanto no sentido de doar, quanto no de pedir ajuda. Todo material é liberado para download e pode ser usado para estimular a participação.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Inscrições para o processo seletivo para novos conselheiros tutelares começa no próximo mês

agita2019

Análises criteriosas no canteiro de obra podem prevenir acidente

agita2019

Programação especial Lixo: menos é mais

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: