Empregos Mercado de Trabalho

Estudantes bolsistas do curso de Tecnólogo em Jogos Digitais veem na profissão do futuro uma oportunidade de mudar de vida

 Alunos conquistaram as vagas por meio de uma parceria entre a Facens e a Naturgy, como parte do programa “Dia Solidário”, da empresa de energia. 

Os olhos brilham. A cabeça vai a mil de tanto pensar nos planos, processos e de ver, ao vivo, a poucos metros de distância, um dos grandes nomes da área de jogos eletrônicos. Foi essa a sensação que alunos do curso de Tecnólogo em Jogos Digitais da Facens tiveram há poucos dias, ao assistirem uma palestra de Daniel Ohata, que esteve na faculdade. Ele, um mestre que já trabalhou em empresas gigantes do setor, como Capcom, Nintendo e Sony, oferecendo conhecimento para uma turma que dá os primeiros passos nesse campo.

Dentre os 50 estudantes matriculados no curso, para 25 deles o sentido é ainda mais especial. São todos bolsistas, jovens vindos de famílias carentes, que dificilmente teriam a oportunidade de estar ali pelos próprios recursos. Gabriel Simões da Silva é um deles. O jovem, de 19 anos, é o mais velho de quatro irmãos. No momento, só o pai, operador de máquinas, trabalha. A família não teria condições de realizar o sonho de Gabriel: fazer um curso superior. “Nestes dois meses de curso, tenho aprendido bastante. Para o primeiro ano, já superou minhas expectativas!”, comenta.

A intenção do curso, que tem a duração de dois anos e meio, é entregar ao mercado um profissional completo, pronto para trilhar a carreira de tecnólogo em Jogos Digitais. Por isso, a prática, já na faculdade, ocupa boa parte da grade curricular. “Nossos alunos, com menos de seis meses de curso, já estão fazendo seu primeiro jogo. Mesmo que não conheçam todas as ferramentas e que, neste primeiro momento, o jogo fique mais simples, é o produto deles”, explica o coordenador do curso, o Professor Mestre Eliney Sabino.     

Tudo isso foi possível graças a uma parceria entre a Naturgy e a Facens, realizada por meio dos recursos arrecadados pelo programa “Dia Solidário”, da empresa de energia. O projeto de responsabilidade social prevê que os colaboradores do grupo Naturgy no mundo inteiro façam a doação de um dia de salário no ano para uso em projetos de educação e formação de jovens de baixa renda. No Brasil, o projeto contemplado com R$ 850 mil compreende o financiamento integral de 25 bolsas de estudo, incluindo alimentação e transporte, para os alunos do curso de Tecnólogo em Jogos Digitais da Facens.   

Eliney conta que alguns jovens chegaram à instituição de ensino com algumas deficiências de aprendizado, mas que foram sanadas com aulas de reforço dadas ali mesmo. Agora, a cada dia, os estudantes continuam superando desafios. Igor Costa, de 18 anos, já tinha desistido de fazer um curso superior neste momento da vida. A mensalidade estava fora do orçamento do pai, que é pintor automotivo e da mãe, empregada doméstica. “Estou muito feliz e os professores sempre nos incentivam, mostrando que, se a pessoa se esforçar, ela tem grandes chances. Eu sonho em trabalhar em uma empresa de jogos fora do país e dar um futuro melhor para minha família. Por isso, preciso me esforçar muito no Inglês. Vou começar um curso no segundo semestre”, conta.  

“Para mim, como professor, é muito gratificante saber que esses jovens terão um futuro diferente. O objetivo é que eles saiam da faculdade prontos para trabalhar nessa, que é uma das áreas que mais crescem no mercado mundial. É um segmento exigente e nós queremos que eles estejam prontos”, afirma o Eliney.

E, se depender de oportunidades, os próximos anos são mesmo promissores para esses estudantes.  No planeta, são dois bilhões de jogadores que movimentam mais de US$ 130 bilhões, enquanto que, no Brasil, a participação é de 75 milhões de jogadores, que fazem girar US$ 1,5 bilhão. A fonte é a Newzoo, que estuda jogos digitais em todo o mundo. “Estou bastante confiante, porque vejo que tem muito brasileiro se destacando nesse mercado. Quero chegar lá. Seria bom se mais empresas dessem aos jovens a oportunidade que estou tendo”, agradece Igor.      

Fonte: QNotícia

MATÉRIAS RELACIONADAS

Índice de mulheres em cargos altos cresce, mas a desigualdade ainda é grande

agita2019

11th World Chambers Congress reunirá empresários de mais de 100 países no Brasil

agita2019

Especialistas debatem a Indústria 4.0 em auditório lotado do Parque Tecnológico

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: