Estilo de Vida Meu Pet

Você gosta dos “lambeijos” dos seus pets?

Dra Larissa Seibt, do Centro Veterinário Seres, alerta sobre os riscos deste gesto carinhoso e os cuidados para manter uma relação saudável com seu animal de estimação

O beijo é uma manifestação de afeto, amor, paixão. O “lambeijo” também! Quando nascem, os filhotes são lambidos pelas mamães preocupadas em passar o cheiro delas para serem reconhecidas por eles. As lambidas também estimulam os dorminhocos. Em pouco tempo os filhotes passam a repetir o gesto em busca de cuidados e proteção.

Na relação com os humanos não é diferente. Se o animal lambe o tutor e tem uma resposta positiva, associa o gesto também a uma forma de aproximação. A lambida é o jeitinho do animal de estreitar relações de amizade!

Segundo a médica Larissa Seibt, do Centro Veterinário Seres, do Grupo Petz, quando o tutor e o animal estão completamente saudáveis dificilmente o contato poderá significar riscos. “Existem duas possibilidades para esta atitude. A positiva, em que pode até fortalecer a imunidade quando tutor e animal estão saudáveis, sem vermes e com a carteira de vacinação em dia, e a possibilidade negativa, com risco de transmissão pela saliva de patógenos causadores de enfermidades”, pondera.

Durante os “lambeijos” podem ser transmitidas bactérias que não representam riscos para os animais, mas são bastante perigosas para os humanos. “As do gênero Pasteurella são um exemplo. Elas habitam normalmente a boca de gatos e cães e, nos humanos, causam infecções de pele e linfonodos, podendo progredir para quadros graves. Pode haver contaminação também por todas bactérias com potencial para adoecer o ser humano, entre elas salmonela, escherichia coli, campylobacter e bordetella”, alerta Seibt.

Se você não gosta de lambidas, deixe isso claro ao filhote. Se ele não perceber receptividade no gesto vai parar de fazer. Agora, se você reage com simpatia às lambidas, muito provavelmente em algum momento da brincadeira vai ter “lambeijo”. Mais um motivo então para não negligenciar com os cuidados com a sua saúde e a do pet também!

Dicas de saúde para seu pet:

·         Leve-os periodicamente para avaliação do médico veterinário;

·         Mantenha as vacinas e a vermifugação em dia.

·         Controle o aparecimento de pulgas e carrapatos;

·       Cuide da escovação dos dentes e também da limpeza anual para remoção de tártaros.

Sobre a Petz

A rede de pet shop é a maior do Brasil em número de lojas, somando 86 no País – em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Os espaços contam com profissionais especializados nos serviços de banho e tosa e medicina veterinária. No final de 2018, a rede intensificou sua atuação em saúde com o lançamento do Centro Veterinário Seres, que alia conhecimento científico a equipamentos de última geração.

O novo conceito de hospital veterinário com a marca Seres foi inspirado em redes internacionais e planejado a partir da ótica do tutor e do pet, oferecendo atendimento de alta complexidade em uma estrutura de ponta que conta com centro cirúrgico, UTIs, salas de ultrassonografia, ecocardiograma, eletrocardiograma e raio X digitalizado, alas separadas para internação de cães, gatos e infectocontagiosos, além  de ala de reabilitação, farmácia de manipulação de quimioterápicos e sala para a quimioterapia.

Fonte:
Target | Estratégia em Comunicação        

MATÉRIAS RELACIONADAS

Varicocele: problema de saúde aparentemente inofensivo pode levar à infertilidade masculina

agita2019

Junho violeta – Campanha chama a atenção para os perigos do ceratocone

agita2019

Cães e gatos também passam pela adolescência, explica especialista

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: