Estilo de Vida Pais e Filhos

Insônia da mãe pode influenciar no sono de filhos pequenos

Consultora da Duoflex orienta que práticas ligadas à higiene do sono, como dormir e acordar no mesmo horário, podem ajudar na qualidade do descanso

Rolar na cama a noite inteira esperando adormecer é incomodo para qualquer pessoa. Grande vilã entre os distúrbios do sono, a insônia atinge cerca de 73 milhões de pessoas no Brasil, segundo Associação Brasileira do Sono. Nas mães, essa sensação ainda pode afetar o sono dos filhos pequenos.

Um estudo realizado pelas universidades de Basel, na Suíça, e de Warwick, no Reino Unido, publicado no periódico Sleep Medicine, identificou que crianças entre 7 e 12 anos com mães que sofrem de insônia demoravam mais tempo para adormecer, dormiam menos e de maneira mais superficial. Especialistas apontam algumas teorias para esse resultado. Dentre elas, que as crianças aprendem os hábitos de sono dos pais, ou que a movimentação noturna dos adultos pode dificultar que os filhos cheguem ao sono profundo, ou até mesmo que a insônia tem influência genética.

“As crianças podem aprender os hábitos dos pais, e na hora de dormir não é diferente. É normal que o filho queira a companhia da mãe e, consequentemente, ir para a cama no mesmo horário. Mas quando a mãe sofre de insônia, isso pode prejudicar muito a rotina de sono da criança, pois nenhum dos dois conseguirá ter um descanso de qualidade”, explica Renata Federighi, Consultora do Sono da Duoflex.

A insônia faz com que a pessoa tenha dificuldade para pegar no sono, levante várias vezes durante a noite, ou até acorde cedo demais. “Nesses casos, o indivíduo não tem um sono restaurador e pode sofrer com os efeitos durante o dia, como cansaço, dificuldade de concentração, irritabilidade e sonolência. Em longo prazo, pode ocasionar problemas mais graves, como doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, colesterol alto, dentre outras”, alerta a consultora.

Ainda segundo a especialista, para amenizar os feitos da insônia, a “higiene do sono” pode ajudar. “O termo consiste na organização ou mudança de alguns hábitos para melhorar a qualidade do sono. Ingerir bastante líquido, manter o ambiente silencioso, arejado e escuro, e escolher um travesseiro adequado ao biótipo e a postura ao dormir, também são importantes para um sono relaxante, tanto para as mamães, quanto para os pequenos”, orienta Renata.

Fonte: Dezoito

MATÉRIAS RELACIONADAS

Tendências que farão a cabeça das mulheres no Outono/Inverno-2019

agita2019

5 apps essenciais para quem ama maquiagem

Agita ih

SÍNDROME DE BURNOUT: Saiba identificar os sinais do esgotamento mental no trabalho

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: