free web hit counter
Corpo e Saúde Estilo de Vida

Fibrose pulmonar: Inalação de poeiras, fumos, mofos e outros agentes podem levar ao surgimento de grave problema pulmonar

Fibrose pulmonar

Inalação de poeiras, fumos, mofos e outros agentes podem levar ao surgimento de grave problema pulmonar 

  • Médica pneumologista fala sobre os perigos e o tratamento de doença que causa cicatrizes nos pulmões e dificulta a respiração.

Sabe quando nos ferimos e, após a cicatrização, fica uma marca permanente na pele? Normalmente, algumas dessas cicatrizes deixam a derme enrijecida, mas o desconforto é apenas estético, sem prejuízos para a saúde. No entanto, quando a cicatriz se forma dentro dos pulmões, há um grave comprometimento da capacidade respiratória, chamada fibrose pulmonar.

A fibrose pulmonar não é uma doença específica, mas a evolução de vários tipos de doenças em que ocorre a formação excessiva de tecido conectivo (fibrose), endurecendo os pulmões e prejudicando a troca gasosa. Dra. Rosana Valladares, médica pneumologista da clínica Ápice Medicina Integrada, de Sorocaba (SP), detalha o que pode levar ao surgimento da fibrose. “Algumas doenças genéticas, reumatológicas ou tabagismo podem facilitar o surgimento”, pontua.

Além desses, exposição ocupacional (no trabalho) a poeiras, vapores, fumaça, gases, dentre outros inaláveis, além de contato com aves, mofos, uso de medicamentos, a exemplo da amiodarona, da nitrofurantoina e de imunossupressores também estão relacionados a casos de fibrose pulmonar. “Doença do refluxo, infecções, doenças granulomatosas, linfoides e muitas outras, igualmente podem desencadear o quadro”, complementa a especialista.

Os sintomas da fibrose pulmonar são semelhantes aos causados por outras doenças respiratórias. “Tosse seca, falta de ar, fadiga, perda de apetite e consequente redução do peso são comuns nesses casos. Algumas pessoas também apresentam cansaço e febre, podendo levar um médico menos experiente a confundir o quadro com uma pneumonia e iniciar um tratamento equivocado”, analisa Dra. Rosana.

Para chegar ao diagnóstico correto, o médico pneumologista avalia clinicamente o paciente “Após a avaliação, solicitamos exames complementares, que serão uma prova de função pulmonar completa e tomografia do tórax para identificar a doença”, enfatiza Dra. Rosana, que faz um adendo. “Em casos específicos, é preciso fazer uma biópsia do tecido pulmonar para confirmar o quadro”.

Com a confirmação em mãos, o médico responsável pelo paciente orienta o tratamento. “Embora não haja cura ou reversão da fibrose pulmonar instalada, é possível retardar ou evitar a progressão da doença. Medicamentos também podem ajudar, variando conforme a doença de base. O uso de oxigênio também ajuda a melhorar a respiração nos casos mais avançados. Evitar a exposição ao fator causador (quando há) é primordial para o sucesso do tratamento”, acrescenta a médica. Em alguns casos pode ser indicado o transplante de pulmões. A sobrevida dos doentes de fibrose pulmonar é variável, dependendo muito da doença que a causa.

É possível prevenir o surgimento da fibrose pulmonar quando causada por agentes externos. A proteção se dá evitando a exposição ou utilizando máscaras, quando se está próximo aos causadores (poeiras, mofos e fumos). Evitar o tabagismo também é uma forma de prevenir. “Consultar um médico regularmente para exames de rotina também é primordial para diagnosticar e tratar precocemente essa e outras enfermidades que possam surgir”, conclui Dra. Rosana Valladares.

A Ápice Medicina Integrada fica localizada na Rua Eulália da Silva, 214, no Jardim Faculdade, em Sorocaba/SP. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3229-0202 ou pelo site: www.apice.med.br.

Fonte: QNotícia

MATÉRIAS RELACIONADAS

Quem eu quero não me quer, e agora?

agita2019

Chá de fraldas: saiba como se organizar com dicas fofas e úteis

agita2019

Vinícolas uruguaias com hospedagem

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: