Corpo e Saúde Estilo de Vida

Cada pessoa com perda auditiva não tratada pode custar mais de R$ 40 mil à sociedade

Custos incluem despesas com saúde e previdência; correção da perda com o uso de aparelhos auditivos reduz drasticamente os valores, além de proporcionar melhor qualidade de vida.

A perda auditiva é um problema muito grave de saúde e que pode provocar diversos prejuízos sociais. Um estudo recente da Brunel University, de Londres, na Inglaterra, revelou que cada pessoa não tratada da perda auditiva pode custar, aproximadamente, R$ 40 mil anuais aos cofres públicos.

Dra. Vanessa Gardini, fonoaudióloga da Pró-Ouvir Aparelhos Auditivos, de Sorocaba (SP), explica o que leva essa estimativa a valores tão elevados. “Embora o estudo considere a população europeia, podemos tomá-lo como base para compreender que, igualmente no Brasil, a perda auditiva é um problema amplo, que não se resume apenas à diminuição da capacidade de escutar”, comenta.

Além disso, a deficiência ainda pode desencadear problemas secundários, como Mal de Alzheimer, depressão, tonturas, aumento do risco de quedas e fraturas, isolamento social, dentre outros. “Todos esses problemas podem comprometer seriamente a qualidade de vida e fazer com que a pessoa venha a precisar de muitos cuidados médicos, como: internações, cirurgias, medicamentos, dentre outros recursos que despendem altos custos aos sistemas público e particular de saúde”, complementa a especialista da Pró-Ouvir.

Além desses problemas, outro ponto explorado pelo estudo diz respeito às pessoas com problemas auditivos não tratados que podem ficar incapacitadas para o trabalho, o que também acarreta em despesas previdenciárias para o poder público. “Pessoas que não conseguem trabalhar, muitas vezes, acabam se aposentando ou recebendo auxílios-doença, que são formas de garantir uma renda e sustento, mas que, novamente, transformam-se em custos elevados para a sociedade e diminuição na qualidade de vida, visto que, muitas vezes, as verbas recebidas estão aquém das necessidades pessoais”, analisa a fonoaudióloga.

Como observado na pesquisa, o simples ato de ignorar a perda auditiva e não tratar o problema tem enorme potencial para provocar danos à saúde física, mental e acarretar sérios prejuízos sociais, coletivos e individuais. “O poder público e a sociedade precisam, urgentemente, se conscientizar de que a perda auditiva não é algo a ser minimizado e que é possível, sim, corrigir o problema, a fim de evitar todos esses males decorrentes que já foram comprovados”, fala Dra. Vanessa.

A perda auditiva definitiva só pode ser corrigida com o uso de aparelhos auditivos, que são dispositivos eletrônicos pequenos, discretos e muito potentes. Após adaptados aos ouvidos, captam os sons ambientes e os amplificam, a fim de compensar as dificuldades auditivas do usuário. “Quem está sentindo dificuldades em escutar, compreender sons ou sofre com zumbido e tonturas constantes, precisa procurar um fonoaudiólogo, que irá realizar exames a fim de entender o que está acontecendo de errado com a audição”, detalha a especialista.

Com o diagnóstico de perda auditiva em mãos, é iniciada a adaptação dos aparelhos auditivos. “Com base nos exames de audiometria e impedanciometria, podemos avaliar qual a melhor opção de aparelho auditivo para a pessoa. Com isso, as chances de acontecerem desconfortos e problemas secundários diminui significativamente. O correto uso dos dispositivos, além de corrigir a audição, melhora muito a qualidade de vida do paciente”, finaliza a fonoaudióloga.

Atualmente, os aparelhos auditivos modernos possuem conectividade com smartphones e smartTVs.  Com esses recursos, é possível atender ao telefone, ouvir música ou assistir a programas de TV, com o som sendo enviado diretamente aos ouvidos. O preço do aparelho auditivo é determinado pelas necessidades do paciente e pelas funcionalidades agregadas. Existem linhas de crédito especiais para a aquisição desses aparelhos no Banco do Brasil e já é possível utilizar os recursos do FGTS para tanto. 

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3231-6776, pelo site: proouvir.com.br ou pelo Facebook: facebook.com/proouviraparelhosauditivos. A Pró-Ouvir Aparelhos Auditivos está localizada na Rua Dr. Arthur Gomes, 552, Centro, Sorocaba (SP).

Fonte: QNotícia

MATÉRIAS RELACIONADAS

A Vans anuncia o lançamento da coleção Vans x Harry Potter no Brasil

agita2019

Chique dos pés a cabeça: influencer dá dicas de como aproveitar as principais tendências da moda em 2019

agita2019

5 curiosidades que você não sabe sobre viagens e podem lhe “salvar”

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: