Entretenimento Literatura

Você acredita que pensamentos positivos sem ação trazem resultados?

Por Marcelo Simonato

Tempos atrás, li algo realmente provocativo, a ponto de compartilhar com você. Era um post que demonstrava a diferença entre dois tipos de profissionais, os ingênuos e os sábios. De um lado, os ingênuos, que acreditam que manter apenas pensamentos positivos sem ação trará sucesso a eles:

  • “A vida é um presente”
  • “Quem acredita sempre alcança”
  • “Tudo vai dar certo”
  • “Você pode tudo, basta querer!”
  • “Temos que nos amar”
  • “Nós aprendemos com os erros!”

Já os sábios carregam uma mentalidade mais realista, pois entendem que na corrida pelo sucesso é necessário também a nossa ação:

  • “Tudo alcança aquele que trabalha duro enquanto espera” – Thomas Edison
  • “Quanto menos inteligente um homem é, menos misteriosa lhe parece à existência” –Arthur Schopenhauer.
  • “Quanto mais elevado o espírito, mais ele sofre” -Arthur Schopenhauer

O filósofo Leandro Karnal afirma: “Pessoas mais ignorantes são mais felizes”. A intenção dele em mencionar essa frase não era promover a alienação a fim de que sejamos felizes, mas afirmar que quanto mais inteligente somos, menos nos iludimos em todos os sentidos.

Em outras palavras. Quanto mais inteligentes formos, mais perceberemos que mantras não são sustentáveis em longo prazo sem ação, que a motivação precisa surgir mediante uma perspectiva real de sucesso e não fantasiosa.  Que acreditar em fábulas é como não se preparar para os dias exigentes que muitas vezes nos sobrevêm na jornada profissional.

Inclusive, nos artigos anteriores, eu mencionei a importância de falarmos sobre o fracasso, pois todos nós estamos propícios a ele, muito mais quem vive acreditando em mantras sem adotar a ação, sem se prevenir contra qualquer eventualidade corporativa ou carregando a mentalidade de que na carreira tudo são só flores.

Tal publicação foi para muitas pessoas, principalmente para alguns profissionais de palco, um “tapa” com “luva de pelica”, afinal estamos em uma era em que os cursos de imersões, treinamentos e workshopsvendem uma falsa motivação que duram apenas 72 horas e depois se esvanece, porque não teve ação, muito menos efetividade.

Chega de sermos ingênuos!

É verdade! Se não acreditarmos em nós mesmos, quem mais irá acreditar? Se não formos profissionais positivos e otimistas, atrairemos somente o fracasso, ao invés do sucesso. E se não nos convencermos de que somos “os donos do nosso futuro”, acabaremos à deriva do destino, acreditando que não somos os responsáveis por nossos resultados e consequências.

Deixe-me fazer uma pergunta: será que estamos nos motivando profissionalmente da maneira certa? Será que apenas verbalizar mantras como “eu quero, eu posso, eu consigo” são suficientes para gerar umestímulo duradouro em nós e trazer resultados de alto impacto? Será que “acreditar somente” é o grande segredo que trará o êxito tão sonhado na carreira? É justamente o que vamos entender, continue lendo…

O filosofo Leandro Karnal disse também: “É no conhecimento que existe uma chance de libertação”. Profissionais sábios entendem que “nem sempre tudo dará certo”, por isso se mantêm resilientes, ressignificando suas funções e sabendo lidar com as pressões, os prazos curtos e responsabilidades profissionais, e, além de tudo, continuam motivados.

Profissionais sábios compreendem que os obstáculos na carreira fazem parte do processo de vitória, e tratam-se também de uma oportunidade de serem transformados na dor a fim de se tornarem profissionais melhores e mais elevados. Pessoas sábias conseguem entender que “quanto mais elevado for o espírito delas, mais elas sofrerão”. E por que sofrerão?

Sofrerão porque não acreditarão mais em carreiras “cor-de-rosa” como aquelas em que não existem problemas, sofrerão porque um curso de imersão com fórmulas mágicas e promessas rápidas de sucesso fácil não as convencem mais, sofrerão porque enquanto o colega ao lado transborda “emoção passageira” e se anima com a falsa motivação de que “tudo pode, tudo consegue”, essas pessoas sábias sabem a verdade, de que “o que eu penso, não muda nada além do meu pensamento, o que eu faço a partir disso muda tudo!” (Leandro karnal).

Bom, à vista disso, que tal sermos mais realistas? A Teoria da Felicidade quer nos convencer de que a vida/carreira é constituída apenas de vitórias, promoções e piso salarial satisfatório, e que não existem conflitos, provações, quebras de empresa, rompimento de sociedade, entre outros problemas, mas somente êxito.

Então, quando um profissional enfrenta percalços, logo acredita que há algo de errado com ele, que ele não consegue crescer porque é incapaz ou que os negócios não são para ele, afinal todos ao seu redor só propagam vitórias.

Precisamos desmistificar urgentemente essa ideia de que existe sucesso sem dor, renúncia ou problemas. Precisamos de motivação, mas com embasamentos verdadeiros.

 Sim! Você pode e consegue, mas se… (se) você trabalhar duro para conseguir, (se) você tiver paciência de esperar os negócios lucrarem, (se) investir tempo e dinheiro, (se) mudar certos padrões de pensamento e comportamento. Ou seja, (se) além de repetir mantras e frases positivas, agir de acordo com o que pronuncia.

Que tal aprendermos a nos motivar já sabendo dos obstáculos, dos prós e contras e das improbabilidades? Eu diria mais, vamos nos motivar mesmo que tudo não dê certo! Isso mesmo, pode ser que não dê certo, e aí? Vamos tentar mesmo assim, e se falharmos, vamos recomeçar?

Talvez essa verdade seja mais comercial para se vender e anunciar que “você é capaz se somente acreditar” ou que “tudo dará sempre certo”, afinal de contas, muitos de nós preferimos uma “mentira bonita” do que uma “verdade feia”. Todavia, a motivação apoiada somente na emoção passará, e o que nos restará depois? Frustração, desânimo, comparações e falta de foco, quem sabe…

Vamos nos motivar, mas do jeito certo! Vamos procurar um estímulo que agregue resultados reais e mudanças genuínas em nossa crença, mentalidade e comportamento.

A minha proposta esta semana a você, amigo leitor, é: vamos transformar seu mindset?

Se sua resposta for sim, comece eliminando qualquer vestígio de motivação com foco na emoção e substitua por motivação verdadeira, aquela que mesmo diante dos problemas, ainda assim, demonstra gana de vencer, sede de mudança e vontade de realização profissional.

Lembre-se: atitudes têm mais poder do que palavras. Motive-se, mas continue motivado quando a realidade “bater em sua porta”. Pense nisso e até a próxima semana!

Marcelo Simonato

Graduado em administração de empresas pela Universidade Paulista. Pós-graduado em finanças empresariais pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e MBA em gestão empresarial pela La Salle University, na Philadelphia – EUA. Possui mais de 20 anos de experiência profissional atuando em grandes empresas nacionais e multinacionais, em cargos de liderança. Ao longo de sua carreira, já realizou diversos treinamentos nas áreas de liderança e comportamento humano. É executivo, escritor e palestrante, atua com treinamentos e palestras em todo o território nacional. Tem como propósito levar conhecimento e informação de qualidade, com base em sua experiência profissional e acadêmica, deixando uma marca de motivação e transformação por onde passa. Autor da obra: Pilares do sucesso profissional, publicada pela Literare Books International.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Semana Mundial do Brincar

agita2019

‘Filmes Cult nas Quartas’ exibe o filme ‘Coração Satânico’

agita2019

Black Music é tema da programação para idosos no Sesc Sorocaba

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: