Entretenimento Famosos

Fernanda Souza e Tiaguinho terminam casamento mas mostram que amizade pode continuar

Especialistas explicam que o fim não precisa ser motivo para brigas

A internet está em #luto. O fim do casamento da atriz Fernanda Souza e do cantor Tiaguinho pegou todo mundo de surpresa. A mensagem deixada pelos artistas em seus perfis nas redes sociais demonstrou maturidade e respeito pela relação de oito anos. Outros casais de famosos que se separaram já derão lições valiosas de como manter a amizade pós término, são eles: Fátima Bernardes e Willian, Vanessa Giacomo e Daniel Oliveira e Cauã Reymond e Grazi Massafera.

Como terminar uma relação sem conflitos?

Segundo a reprogramadora mental Ivana Cabral o fim de um ciclo não precisa ser um conflito, pode ser natural e vai depender dos valores e cultura de cada casal. As redes sociais e a modernidade podem ser influenciadores na hora do término:

“Vivemos uma era onde se romantiza muito os relacionamentos. O sonho de se casar de noiva, a festa maravilhosa, a lua de mel incrível. as redes sociais nos influenciam para isso. Mas na verdade o que fazemos o tempo inteiro é criar expectativas em relação ao outro, o casamento feliz, a paixão duradoura, a família tipo comercial de margarina, mas quando a realidade bate na porta, mostrando que se relacionar é uma renúncia diária de nossas expectativas e necessidades, não suportamos encarar o outro nú em nossa frente. Precisamos fantasiar, e buscar alguém que supra nossas necessidades. Permanecer em um relacionamento com amor é primeiramente decisão , decidir Amar mesmo na ausência da paixão, na ausência de saúde, mesmo na ausência do amor romântico”, explica a especialista.

Para  Bete Monteiro, Psicóloga, terapeuta de casais e Sexóloga da clínica Bem Bonita, terminar uma relação amorosa nunca é simples. Mas pode ser feita com maturidade e respeito a história vivda pelo casal:

“O termino nunca é uma coisa simples, ali envolve-se muitos afetos, desejos, sonhos que simplesmente chegaram ao fim e nunca vão se concretizar. Neste momento existem duas possibilidades tratar o termino de forma madura ou transformá-lo em um carnaval e isso vai depender de como o casal se relacionou o tempo que estiveram juntos, se foram amigos ou rivais, se colecionaram bons afetos ou multiplicaram magoas, se havia respeito ou não, tudo isso conta na hora da separação. Independente de como foi a relação buscar a separação de forma amigável é sempre a melhor opção principalmente quando envolve filhos, se for difícil encontrar ente ponto de equilíbrio a terapia de casal é uma ótima feramente neste processo”, orienta.

Como superar o fim do relacionamento?

Para Ivana Cabral a gratidão pode ser o sentimento cultivado para superar esse encerrameto de ciclo: “Ao terminar um relacionamento, temos que ter um olhar de gratidão pelo tempo que partilhamos juntos, aprendemos e ensinamos muito em uma relação, a compaixão é necessária para manter um término maduro e sem brigas, pois essa pessoa já fez parte da sua história e foi por algum tempo uma das pessoas mais especiais em sua vida”.

Bete Monteiro cita algumas atitudes que podem ajudar a superar o fim da relação: “Não negue a dor. Cuide de você. Pense no seu futuro. Se afaste da tentação das redes sociais. Sai com os amigos. Prove coisas novas. Faça exercícios. Escute músicas felizes. Busque ajuda de um profissional”.

É possível manter uma amizade?

“A amizade é possível se não houver feridas abertas, para alguns casos a distância, nem que seja temporária é necessária, pois não podemos buscar ficar perto de quem nos cortou, para não permanecermos com a mesma ferida. Tudo é muito relativo, quando se tem filhos é preciso manter um relacionamento amigável para o bom desenvolvimento socioemocional, dessa(s) criança(s)”, explica Ivana Cabral.

Como evitar que o relacionamento vire apenas amizade?

A terapeuta de casais Bete Monteiro acredita que segundo a teoria triangular do amor a amizade é um dos três pontos principais do relacionamento, seguido pela paixão e o compromisso que somados traduzem o amor.

“O que acontece é que após algum tempo de relacionamento os casais vão se acostumando com a rotina, esquecem de surpreender o parceiro (a), como por exemplo, um jantar romântico ou uma noite de amor especial, e vão se tornando cada vez mais amigos e envolvidos com os compromissos diários que esquecem do toque de paixão”, explica ela.

Para a reprogramadora mental, Ivana Cabral, o principal é não se esquecer do que os uniu e lembrar que houve a decisão de amar aquela pessoa. Para evitar que o relacionamento acabe ela sugere algumas dicas:

“Fazer coisas que você faziam no início do relacionamento, como: sair para jantar só os dois, sair para dançar, fazer elogios, ceder quando estiver rígido, conhecer às necessidades do seu companheiro . Dou sempre esse exercício quando vejo que o casal ainda podem ser felizes. Peço para escreverem em uma folha as qualidades do outro, em outra folha os defeitos. E comparar o que é mais importante para você”.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Inscrição para o curso de tradições culturais na Biblioteca Infantil é prorrogada até quarta-feira

agita2019

Dia do Idoso foi comemorado com o clube ecológico do Parque da Biquinha

agita2019

Food Network estreia Tudo Na Panela, comandado por Carol Fiorentino

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: