Cultura e Lazer Entretenimento

Biblioteca Municipal recebe, até dia 24, exposição “Violência contra a mulher: Quebre o ciclo!”

Após permanecer no Paço Municipal, Câmara Municipal e Casas do Cidadão entre os meses de agosto e setembro, a exposição itinerante “Violência contra a mulher: Quebre o ciclo!” chega à Biblioteca Municipal “Jorge Guilherme Senger”, onde permanece até o próximo dia 24. Organizada pela Secretaria da Cidadania e Participação Popular (Secid), a mostra traz informações sobre a Lei Maria da Penha e a rede pública de proteção à mulher operante em Sorocaba, considerada uma das mais completas do Brasil.

Os painéis informam os tipos de violência doméstica; perguntas e respostas mais frequentes sobre a Lei Maria da Penha; a quem recorrer em casos de ocorrências; ações de prevenção e combate; e as garantias legais para atendimento imediato e apoio integral às vítimas.

Compõe a rede pública de proteção à mulher de Sorocaba: a Coordenadoria de Desenvolvimento Social da Mulher da Secid; Botão do Pânico; Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM); Centro de Referência da Mulher (Cerem); Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica Familiar; Patrulha da Paz; Casa Abrigo e o Centro Especializado de Reabilitação do Autor em Violência Doméstica (Cerav), mantidos pelo Centro de Integração da Mulher (CIM Mulher); Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas); Unidades Básicas de Saúde (UBSs); Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Disque-Denúncia 180 e Guarda Civil Municipal (GCM), serviços com funcionamento 24 horas.

A Secid lançou a exposição itinerante no mês de agosto, para marcar os 13 anos da Lei Maria da Penha e programação do 365.º aniversário de Sorocaba, com apoio da Câmara Municipal. Na ocasião, a secretária Suélei Gonçalves destacou a iniciativa como o resultado de uma demanda apresentada pela população à Secid, principalmente, por intermédio do CMDM. “Com a exposição, estamos levando as informações para onde as pessoas estiverem, para que mais cidadãs conheçam a rede pública de proteção, saibam a quem recorrer em caso de necessidade ou compartilhar este conhecimento com outras mulheres, explicou.

Segundo levantamento da Coordenadoria da Mulher da Secid, somente no primeiro semestre de 2019, a DDM registrou 751 boletins de ocorrência referentes à violência doméstica e outros 92 a crimes sexuais. Já a GCM, durante o mesmo período, prestou 160 atendimentos após o acionamento do Botão do Pânico.

Serviço

Exposição “Violência contra a mulher: Quebre o ciclo!”

De 10 a 24 de outubro

Biblioteca Municipal “Jorge Guilherme Senger”

Rua Ministro Coqueijo Costa, 180, Alto da Boa Vista

De segunda a sexta-feira, das 8h às 16h50

Sábado, das 13h às 16h50

Fonte: SECOM

MATÉRIAS RELACIONADAS

Observação de aves e palestra sobre espécies da região da Colômbia reuniu grupo no Pq. da Biquinha

agita2019

ZF realizará o “Circuito ZF de Cultura” com quatro grandes espetáculos gratuitos ao público

agita2019

Parque da Água Vermelha retoma as atividades do ‘Coaves Kids’ neste sábado

agita2019

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

%d blogueiros gostam disto: